in

Semana em Brasília mostra a jovens que educação é chave para inclusão

O ministro da Educação, Camilo Santana, abriu oficialmente nessa terça-feira (17) a 3ª edição da Semana Nacional da Educação Profissional e Tecnológica (EPT), que em 2023 tem como tema “Futuro Conectado: Educação Profissional para Reconstruir o Brasil”. As atividades começaram segunda-feira (16). 

Até domingo (22), o evento é realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, junto com a 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A programação da Semana EPT inclui 280 projetos para mostrar aos jovens em formação que a educação é a chave para o acesso, a inclusão, o empreendedorismo e a superação das desigualdades no país, sem esquecer da sustentabilidade. Paralelamente, estão sendo oferecidas oficinas rápidas para o público e debates sobre EPT. 

Educação Profissional e Tecnológica

O ministro Camilo Santana disse à Agência Brasil que “é preciso fazer do ensino médio uma escola atrativa para o jovem, conectada com o mundo atual do mercado de trabalho, com a inovação e a tecnologia.” 

Ele citou levantamento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado em setembro deste ano, que mostra que o Brasil tem apenas 11% das matrículas no ensino médio técnico e profissionalizante. A média dos países da OCDE é de 44%. 

Para estimular o aumento das matrículas no Brasil, o ministro adiantou que, em breve, lançará uma política de apoio à permanência dos alunos nas escolas de ensino médio. “Estamos perdendo muitos jovens, principalmente no primeiro ano do ensino médio, por evasão, abandono ou por reprovação.”

Brasília (DF), 16/10/2023 - Alunos de escolas do DF interagem com mostras da 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Brasília 16/10/2023 – Alunos de escolas do DF interagem com mostras da 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ainda sobre a inclusão da aprendizagem baseada no trabalho, Camilo pretende ampliar o ambiente prático dentro das escolas do ensino fundamental 2, na modalidade de tempo integral. “Vamos lançar uma política importante de fortalecimento com o Sistema S no Brasil, para ampliar vagas de ensino técnico profissionalizante no país.” O Sistema S agrupa instituições que promovem a formação profissional e o acesso ao lazer e à cultura por trabalhadores brasileiros de diferentes categorias, lembrou. “O Brasil precisa dar mais oportunidades de conectar melhor ao mundo atual o nosso jovem do ensino médio brasileiro”.

Santana lembrou ainda a aprovação pela Câmara dos Deputados, neste segundo semestre, do projeto de lei que autoriza o aproveitamento de disciplinas de curso técnico de educação profissional no ensino superior. “Muitas vezes, o jovem não queria fazer um curso técnico profissionalizante porque sonha em fazer a graduação. Então, perderia tempo ou não iria aproveitar [os estudos]. Agora, não. O estudante vai aproveitar a disciplina da escola técnico-profissionalizante adiante, no ensino superior”.

Visita 

Após a abertura oficial da 3ª edição da Semana Nacional EPT, o ministro percorreu os estandes da mostra tecnológica. 

No espaço estão mais de 50 instituições que ofertam essa modalidade de ensino, como os campi dos institutos federais, as redes estaduais de Educação, as escolas técnicas vinculadas às universidades, além do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). 

Professores e estudantes dessas instituições de ensino apresentaram produtos, protótipos, novas tecnologias e projetos da educação profissional e tecnológica ao ministro e demais visitantes. 

Brasília (DF), 17/10/2023 - Gabriela Silva participa da 3ª Semana Nacional de Educação Profissional e Tecnológica, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Brasília 17/10/2023 – Gabriela Silva participa da 3ª Semana Nacional de Educação Profissional e Tecnológica – Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro também saudou alunos da educação pública do Recanto das Emas, região administrativa do Distrito Federal, que estiveram na mostra tecnológica nessa terça-feira. 

Premiação

Momentos antes, o ministro entregou a Medalha Nilo Peçanha, patrono da educação profissional e tecnológica no Brasil, a pessoas físicas e jurídicas, além de entidades governamentais e não governamentais que promovem com destaque a modalidade, no país. Na edição deste ano, foram 16 homenageados e a partir de 2023, o MEC estabeleceu que a premiação ocorrerá anualmente.   

Serviço 

A programação completa da 3ª Semana Nacional da Educação Profissional e Tecnológica pode ser acessada no site do MEC

A entrada é gratuita. Porém, para participar dos seminários e mesas de debate é necessária a inscrição prévia. 

 

Fonte da matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Saiba como as notas Enem podem ser usadas no Brasil e no exterior

    Saiba como as notas Enem podem ser usadas no Brasil e no exterior

    Conectividade e Inclusão Digital é tema do 30º Prêmio Jovem Cientista

    Conectividade e Inclusão Digital é tema do 30º Prêmio Jovem Cientista